Pacientes hipertensivos necessitam de cuidados especiais

Nos casos de hipertensos, a anamnese detalhada é fundamental para o sucesso no procedimento

Alguns pacientes exigem mais atenção no momento de um procedimento odontológico. Este é o caso dos hipertensos. De acordo com o Ministério da Saúde, 35% da população brasileira acima dos 40 anos são portadores dessa doença. E, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), isso representa 17 milhões de pessoas portadoras da doença.

O assunto foi tema da palestra “Meu paciente é hipertenso. Como lidar?”, que foi ministrada pelo Dr José Divino Bezerra, na terça-feira (25), durante a Semana de Odontologia do CRO/AP.

Nos casos de hipertensos, a anamnese detalhada é mais do que fundamental para obter sucesso no procedimento odontológico. Além disso, é importante controlar a ansiedade do paciente, seja de forma oral ou inalatória, ter boa técnica anestésica e cuidado na escolha das medicações que serão utilizadas no pós-operatório.

Outro fator importante é em relação à anestesia. O procedimento utilizado em um paciente hipertenso é específico para esse caso. Para garantir o sucesso da cirurgia, é importante solicitar exames que complementem o que foi atestado na anamnese. “O problema não é o paciente que tem hipertensão e que sabe disso, mas aqueles que têm a doença e não sabem ou não se tratam”, ressaltou Divino Bezerra.

.

Compartilhe: